quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

galope

uma arte que nao tem fim..
galope ao vento
minha quadra é de mim
nasce de dentro..

2 comentários:

blueiela disse...

Olá


Vinha agradecer a visita ao meu cantinho do Devaneios:)

Já vi que temos as palavras como paixão em comum...este é um galope sempre feito com muita emoção.O teu espaço tem um leveza que se respira bem...

beijinhos azuis

daniela pereira

braulio disse...

olá
com muito gosto.

sim damos vidas ás palavras.
dizemos o que nao se ve ..obrigado pela força que me transmites gosto muito do que escreves tb..

beijinhos de seda...
braulio d pereira