domingo, 23 de janeiro de 2011

neste jardim de flores
um florescer cada dia
entre Sábios e Doctores
de prosa e poesia

31 comentários:

Luciernagadeluz disse...

Bellos veros mi querido Braulio como siempre tus letras acarician, un beso grande

RELTIH disse...

USTED ES UN PENSADOR MUY SENSIBLE!!!
UN ABRAZO MI AMIGO

Primavera disse...

En este jardin tan florido
las abejas vienen a nutrirse
de poesias con amor
Primavera

MTeresa disse...

Entre todos nosotros,
tu magisterio destaca,
bellos versos

Sonhadora disse...

Meu querido
Como sempre os teus poemas falam.

Deixo beijinhos carinhosos
Sonhadora

Mònica disse...

Siempre tan breve y tan intenso!

Lilá(s) disse...

Sempre pequeninos mas recheados de
sensibilidade!
Bjs

Poetiza disse...

Braulio, tus letras son un jardin de flores que perfuman mi alma y la llenan de poesia. Un placer leerte amigo. Te dejo un beso a la distancia. Cuidate mucho.

Sandra Botelho disse...

Entre rosas e flores. Tu...O poeta dos amores.

Bjos querido amigo peota, dias de luz pra ti.

Secreta disse...

Entre uns e outros, as palavras que nos unem neste jardim.

Desnuda disse...

Querido amigo,

Sinto o perfume deste maravilhoso jardim de sentimentos e sonhos dos mais belos.

Beijos com carinho e maravilhosa semana, Braulio.

Vivian disse...

...um beijinho perfumado
no coração do poeta!

muahhhhhh

Moonlight disse...

Menudo jardín botánico que tenemos Braulio.Y no hay que rendirse,hay que crecer más jajaj.
Un beso amigo!

Fernand's disse...

palavras que desabrocham.

Laura disse...

Os poetas da pena
é que fazem nascer flores
e os doutores dos remédios
é que nos curam dos amores!...


Um beijinho da laura

Janaina Cruz disse...

Nesse jardim florido devem haver anjos e fadas, passarinhos e muito encanto.

O encanto mora dentro das letras de tua poesia.

E eu venho aqui puxar-te as orelhas por nunca mais ter visitado-me...rs

Abraços poeta.

Janaina Cruz disse...

Sendo assim, perdoar-te-ei por toda vida!!! rs

Parole disse...

Só florecem coisas belas num jardim assim... Singelo e encantador.

Beijos de ótima semana.

Poetiza disse...

Braulio, gracias por las rosas que me dejaste en poesia, son un tesoro para mi alma. Gracias amigo. Besos, cuidate

Moonlight disse...

Bon dia Braulio! siempre es de agradecer tu visita amigo :) Molts petóns!

Albuq disse...

Amo as flores e quando você as enfeita de poesia elas ficam perfeitas. bjs

Magia da Inês disse...

Oi, amigo!
Passei para uma visitinha...
Seus versos são suaves e sinceros... amei tudo que li.
Beijinhos.
Brasil.♫°º
°º♫° ·.
.•♥•

© Piedade Araújo Sol disse...

simples e bonito.

beij

Poetiza disse...

Braulio, bello leerte amigo, gracias por estar siempre, te dejo un beso, cuidate.

Secreta disse...

Beijito...

Graça Pires disse...

As flores e os versos. O que queremos mais?. Um beijo, amigo.

Sandra Botelho disse...

E no jardim da poesia
Nasce um poeta todo dia
Mas somente você menino
sabe traçar as linhas do destino;;;
Bjos achocolatados

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá,
Vim deixar-te uma palavra pra meditar, se gostar pode visitar o http://hanukkalado.blogspot.com/
lá terá saciada tua sede de entendimento das palavras de Jesus.
Assim, inteligência espiritual seria a habilidade ou a capacidade de crer em uma mente criadora e universal e se interagir com ela. O conhecimento desta resulta no aumento da fé. Ou seja, quanto mais conhecemos os princípios divinos, mais experimentamos e interagimos com o Criador. Jesus nos ensinou e abriu esta “porta” do entendimento, nos despertando para grandes mudanças interiores que produzem sabedoria, paz, equilíbrio e um ambiente propício para o aperfeiçoamento e descoberta de novos valores e propósitos de vida.
Abraço de paz.

Poetiza disse...

Braulio, gracias amigo. Te dejo un beso, cuidate mucho.

Secreta disse...

Olá,
venho desejar-te um bom fim de semana.

AFRICA EM POESIA disse...

ONDA DEVASTADORA


Onda devastadora, cheia de beleza
Que rapidamente se transformou...
E destruiu tudo por onde passou...

Correu com loucura pela praia...
Saltou montes e vales...
Tudo levou e tudo varreu...

Onda sem compaixão...
Que entre os seus longos braços...
Tudo levou, pais, mães e filhos...

Sem piedade levou o amor da família...
Levou também o trabalho da terra...
E deixou, apenas a dor...

Dor de quem ficou e de quem tudo perdeu...
E tu onda devastadora...
Soltaste os teu braços...
E calmamente te foste!...

LILI LaRANJO